ago 062011
 

Horror! Medo! Desespero! Sofra meu querido, sofra!

Sim ouvintes! Está no ar a segunda parte do especial Zé do Caixão do The Dark One Podtrash! Neste episódio Bruno Gunter “Gunfree”, Carlos Kleber “Manso”, Douglas Fricke “Exumador” e Manoel Alves “Tremyen” fizeram um review dos dois primeiros filmes da Trilogia Zé do Caixão: À meia-noite Levarei Sua Alma; e Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver!

Ouvintes corajosos, esperem a décima-segunda badalada e rumem para o cemitério, pois os MOOOOOORTOS precisam ser desafiados!

Comentado nos Emails

Extras deste Podtrash

Contato e links do Podtrash

Duração deste episódio: 108:54

Atenção ouvintes! Estamos para fazer aniversário! Então se vocês desejam dar um depoimento e participar do épico programa que está por vir, envie-nos um áudio de até  3 minutos contando porque vocês nos escutam, como nos conheceram, contando as piadas prediletas, episódios favoritos, nos xingando e etc.

Os audios devem ser enviados para podtrash@td1p.com até o final de Agosto de 2011.

  • Thiago Cê Jr.

    O podcast mais esperado da semana! baixando #now!

  • Heictor Abreu

    Nusss, vo escutar o primeiro antes!

  • Bruno Silveira

    Quando o CInemasmorra falou que era imperdível, não acreditei.

    Feed assinado!

    • Valeu galera da Masmorra pela indicação. 😉
      E você Bruno é a hora de exumar! Vá do 48 ao 1. 😉

      []s,

  • Rodrigo L. Castro

    Atire merda macaco tremyen!
    rs

    • HAHAHAHA… Tá foda esse negócio. Me mandaram e-mail (pra minha caixa pessoal) dizendo : “Você fala mais merda que o Paulo Francis”, depois teve ouvinte falando que eu sou “Clone do Azaghal” e agora meus próprios co-podcaster me colocam no nível do Macaco Tião! Puta que pariu! HAHAHA.

      Vou me aliar ao Cesar do Planeta dos Macacos e acabar com vcs, humanos malditos! HAHAHA.

      []s,

    • Battow*~

      opapkaopaka

      Taca MerdAAAAAA! :` okapokarsa

  • Gustavo Guimaraes

    Trashers, vocês estão se superando a cada episódio, ficou hiperanimal este programa! Valeu a todo momento a espera durante a semana pela continuação.

    Valeu!

    • Valeu Gustavo, mais uma semaninha sai o 3. 😉

  • Diego Cruz

    Meu que foda a imagem! Vou escutar agora!

    • Nosso artista de Banners é o Manso, O Bruno edita, O Douglas é o queridinho e eu sou … O Macaco Tião! HAHAHA

      Tô lascado. 😉

  • Rodrigo Sousa

    Cacete! Tomei um susto com o grito logo no comeco! uahuaha

  • Álvaro Santos Jr.

    Em momento algum critiquei a escolha de vocês por vossos gostos cinematográficos. Mas me senti na obrigação de informar que houveram erros nas informações, pois como vocês são formadores de opnião não seria justo deixar seus ouvintes assim… Com informações equivocadas.

    Fatos:

    – Deus e o Diabo na Terra do Sol, O Pagador de Promessas, Rio 40 graus entre outros foram filmes que renderam bastante em bilheteria, principalmente o Pagador de Promessas, indicado a Oscar inclusive. Muitos filmes não renderam dinheiro, principalmente depois do AI-5. Mas isto não era culpa do movimento, apenas uma situação política do Brasil. Enfim, este foi o erro do Manoel Alves.

    – Gláuber Rocha afirmou que o Mojica era genial. Inclusive ele foi o primeiro dos integrantes do Cinema Novo a fazer isso. Ou seja, o Bruno Gunther estava errado.

    Não queria ter causado esta polemica toda. Pelo contrário, apenas dei minha opnião. Pois como disse sou estudante e como ainda não sou formado sou assistente de montagem, produção e afins. Respondendo ao Manoel Alves: eu não assinei nada, mas contribui recentemente em 9mm: São Paulo e A Oitava Princesa. E sinceramente, dispenso responder os demais comentários pois não quero entrar em conflito de opniões, até porque disse que o Mojica é um genio no meu comentário. E também porque não idolatro ninguém. Sou um estudante e é minha obrigação profissional saber estas coisas.

    E parabéns pelo segundo episodio, ficou muito bom, sem erros grotescos como o primeiro.

    E queria adicionar que o À meia noite recebeu dois prêmios na época de seu lançamento: L’Ecran Fantastique e o Festival Terror de Stiges.
    E eu fiquei surpreso com a não comparação com Dario Argento, que é o que costumam fazer.

    • Oi Alvaro,

      Obrigado por continuar escutando nosso Podtrash. Gosto muito do 9mm: São Paulo, parabens pelo trabalho. o Oitava Princesa ainda não vi, mas vou procurar sobre.

      Com relação aos “erros grotescos” do episódio 1:

      1. Os tres filmes que você citou são os expoentes do Cinema Novo, sendo assim suas obras chave, e mesmo esses não figuram em nenhuma lista de “As Maiores Bilheterias do Cinema Brasileiro” – pelo menos em nenhuma que eu conheça. Como o Cinema Novo é consiredado pelos críticos de arte como o grande movimento do cinema brasileiro, seria de se esperar que pelo menos um desses estivesse em alguma lista.

      Isso sem entrar no mérito que todas as bilheterias do cinema brasileiro entre 60 e 80 são discutíveis – por causa de nossa classica falsificação de Borderos – o que torna nossa discussão até inócua pois não é possivel determinar, de forma correta as bilheterias destes filmes.

      Caso você conheça alguma bibliografia que comprove que o Cinema Novo foi sucesso de público no Brasil, por favor me envie um link para que eu possa aprender e passar a informação correta.

      2. Acredito que o Gunfree se referia ao preconceito que a classe intelectual – representada pelos defensores do cinema novo – tinha com relação ao Mojica, e não ao Glauber Rocha em particular.

      3. O Exumador é fã de Dario Argento, e suas informações foram limadas pelo Virogeraxor muito provavelmente por falta de espaço no cast.

      Mais uma vez obrigado por comentar e não tenha medo da polêmica. A ideia é o único bem que quando dividido se multiplica.

      []s,
      E que venha o número 3!

  • Sergio

    Hahaha
    Atirem merda em todos!

  • Diego Moura

    Se Mojica escutar, dirá: “Reeeeeeeealmete, pau no cu do Geisel”

    Gratz a todos pela diversão!

    • Se a ditatura militar voltar, eu to fodido. 😉
      Mas, enquanto não volta: PAU NO CÚ DO GEISEL! 😎

    • Abner Antunes

      Dá para imaginar o Zé do Caixão copm duas gostosas ao fundo falando:

      – Realmente, esse General Geisel irá sofler com a maldição da farda curta! Toda vez que ele calçar a butina, sua farda encolherá!

  • Pedro Farias

    Zé do Caixão gênio? Desde quando? Comparações babacas. Kurosowa sim foi genial. Zé do Caixão copiou.

  • gugamex

    Eita ferro! Zé do Caixão é o cara e eu não sabia!

    • Encarnação do Demônio! 😎

  • Abner Antunes

    O Exumador está certo. Se não quer ouvir o podtrash, vá escutar outra coisa.

    E o episódio de hj ficou muito bom! Parabéns a todos pela edição e diversão.

    • Pois é! Acho que tem uns 500 podcasts diferentes rolando por aí na Internet e nego enchendo o saco do nosso humilde Podtrash? Aqui é espaço pra quem gosta de filme trash!

      Valeu Abner (Gostei do Cesar Romero, já escutou nosso Podtrash sobre Batman: The Movie? Acho que vc vai se amarrar.)

      • Abner Antunes

        Romero foi o melhor Coringa!
        Não escutei ainda… Vou baixar hoje para ver!

        • Na minha opnião o filme mais trash que fizemos até hoje! 😉

  • Torcendo para que o Zé do Caixão ouça essa homenagem que vocês fizeram, está excelente.

    • Putz, como eu queria isso. Sou grande fã do cara. 😉

    • Flavio Torres

      Tomara mesmo! Ficou animal!

    • Manso

      Eu cheguei a postar em uma comunidade no Orkut. Tem um perfil no Facebook supostamente dele, mas não levei fé. Twitter ele já disse que são todos fake. Se vocês souberem aonde ele se esconde, pode repassar nosso endereço pra ele! Ou ao menos para um conhecido dele…

  • Renam

    Cool!

  • Flavio Torres

    Trashers horríveis!

    Este programa de vcs está muito foda! Muito mesmo! Eu realmente torcia o nariz para o Zé do Caixão mas com certeza irei assistir agora depois de tudo que vocês falaram sobre a qualidade e beleza dos filmes.

    Valeu!

  • Flavio Torres

    E você falarão do Encarnação do Demônio?

    • Fecha a triologia. 😉 Aguarde semana que vem. 😉

    • Gunter

      Na verdade, esta semana ainda.

  • Roberto A. Oliveira

    Tremyen, Gunter e Exumador.

    Vocês estão com este discurso de esquerda, provavelmente por serem de esquerda. O que vocês queriam? Um país subversivo à URSS como a Cuba era? Antes do golpe, o Brasil permitia que todo mundo poderia viver como queria, naquela festa hippie que eram os anos 60, muitos grupos estudantis espalhavam suas idéias Marxistas e socialistas a quem quisesse… Mas a que preço? Construindo pânico fora das capitais. Miguel Arraes e Jango estavam levando o país para a bancarrota cultural e econômica. Aí pergunto: onde ficariam os valores brasileiros. E este ponto manequísta citado pelo Exumador é apenas uma questão de perspectiva. Se você era comunista, achava que o capitalismo era satanás. Se achava que a URSS estava errada, que o comunismo era o capeta (já de vermelho). Muito se fala da violência militar. Mas e todas as mortes que os movimentos estudantis e grupos de guerrilha causaram? Quem conhece História sabe o que foi a Guerrilha do Araguaia e sabe muito bem que a no fundo a estória contada é bem diferente da História. Ela sempre será vista pelo lado e opinião de quem a passa adiante.

    • Gunter

      Olá Roberto, tudo bem?

      Registro: Nem todos do Podtrash são de esquerda. Assim como nem todos são de centro ou direita. Alguns são até “apolíticos”. Mas opinião política é pessoal e o Podtrash não é o veículo correto para propagá-la.

      Quanto ao restante do seu comentário, não vou entrar nesta discussão por considerar que nenhum ato violento deva ser divulgado ou vangloriado. Não leve como ofensa ou qualquer coisa parecida, apenas acho que aqui não é o local correto para este tipo de discussão, beleza?

      Abraços

    • Oi Roberto.

      Se isso faz você se sentir melhor: Pau no cú do Stalin também!

      Movimentos totalitários são idênticos, não importa sua orientação política. Uma ditadura de esquerda fará a mesma coisa que uma ditadura de direita: acabar com os direitos individuais do cidadão.

      É isso que nós – pessoas esclarecidas – não podemos permitir. Não podemos deixar que nenhum movimento remova nossas liberdades individuais.

      Em governos totalitários (esquerda, direita, fascista, nazista ou qualquer merda que venham a inventar) não existem fóruns de discussão, Podcasts, ou qualquer forma de expressão individual. A mera menção de uma frase como “Pau no cú do ” provocaria a minha remoção da realidade.

      Nós do Podtrash seriamos amarrados a blocos de concreto e jogados no meio do oceano Atlântico, e vocês perderiam seu podcast favorito.

      Apenas para manter a discussão acalorada, o Brasil das décadas de 50-60 ia muito bem, obrigada. Basta estudar história e ver que este período é considerado a década de ouro do Brasil, geralmente referenciado como “Os anos que não deviam terminar”. O País vivia uma época hipodesenvolvida, e exportava sua música seu cinema e sua cultura para o mundo.

      O movimento Hippie norte americano teve papel histórico fundamental.

      Apenas para referência, assista o filme Hair (1979) http://www.imdb.com/title/tt0079261/ e tente compreender a poderosa função da contra-cultura quando as pessoas são obrigadas a fazer coisas que não desejam.

      Sem mais,
      Abraços.

      E que venha mais polêmica no número 3!

    • Marcelo

      Não entendi se isso foi apologia ou niilismo. E caso vc tenha problema com o capitalismo, pq tá na internete??? Se liga ai maluco!

    • Gabryel Marins

      Nada a vê cara. Na ditadura tudo era melhor!

    • Snake

      Bullshit

    • Erickmx

      nem precisa de discurso direitista ou de centro… ouvinte do podtrash sabe que o Exumador fala vermelho sempre!!!

  • Vofêeeeee do Podtraaaash!! Vermes comerão os circuitos do seu MacBook se não lançarem a parte 3!
    A parte 2 foi excepcional, continuou a grande qualidade da parte 1.
    Assisti “À Meia Noite” em 2009 e me surpreendi positivamente. Sem dúvidas a cena da procissão foi bem ousada, principalmente se levarmos em conta a época da produção do filme.
    Já “Esta Noite” não gostei muito. Achei um pouco chato, e em certos momentos senti que a “fodisse” do Zé foi exaltada de forma muito exagerada, mais do que ele aparentava ser. Mas tem muita coisa legal no filme, principalmente a cena do inferno.
    Agora vou correr atrás do Encarnação do Demônio, que estou afim de assistir há algum tempo.

  • William

    po mas no starship troopers vcs deram opiniao politica!

    • Mas naquele episódio cabiam as explicações porque o filme falava de um futuro distópico. Já nos filmes do Zé esse tipo de discussão sai do contexto do filme, e como estamos aqui pra falar de Zé do Caixão (e não de política), o Zé vai acabar em segundo plano. 😉

      E Zé do Caixão tem que estar em primeiro plano sempre! 😎

  • Claudio

    Muito manero! Bom!

  • Claudio

    Cade o 3?

  • Pingback: Podtrash 119 – Ritual dos Sádicos()

  • Pingback: Podtrash 150 – Entrevista: José Mojica Marins()

  • Franco Castelo

    Quando assisti “Django Livre” do Tarantela, na parte que o Django vai a desforra e chicoteia um racista cristão com o próprio chicote dele, me lembrei na hr de “A Meia-noite Levarei a sua Alma” na cena em que o Zé dá um monte de chicotada no infeliz submisso do bar, que ousou enfrenta-lo.

    Bruuuno, mantenha sempre atualizado esse site.

    VOCE, VOCE E TOOOOOODOS VOCE QUE TRABALHAM NESSE PODICASTI

  • Pingback: Podtrash 217 – Chorume: Filmes para se assistir no Halloween()